Prontmed - Design Dados Segurança

Chat
Retornar

Por que a usabilidade do prontuário eletrônico é importante? Entenda os principais benefícios!

Todo aplicativo, sistema ou outro tipo de produto digital é construído com base em um conceito essencial: a usabilidade. O Netflix que a gente curte no fim de semana, o Instagram que usamos para compartilhar fotos com os amigos e, até mesmo, um prontuário eletrônico — tudo isso deve ser desenhado com o usuário em mente.

Como a pessoa que vai usufruir daquele app pode tirar o maior proveito possível de suas funcionalidades e ter uma experiência valiosa? Quem nos ajuda a responder essa pergunta é um dos papas no assunto, o americano Jakob Nielsen. Ele define usabilidade como “um atributo de qualidade que identifica o quão fácil é usar uma interface”. De acordo com Nielsen, cinco componentes ajudam a esclarecer esse conceito:

  • aprendizado — a facilidade em realizar tarefas simples no primeiro contato com o produto digital;
  • eficiência — a velocidade com que as pessoas conseguem realizar tarefas a partir do momento em que entendem o design;
  • memorização — a rapidez com que os usuários conseguem retomar a realização de tarefas após algum tempo sem contato com a interface;
  • erros — as falhas que os usuários cometem, sua gravidade e a capacidade de recuperação após cometê-las;
  • satisfação — o quão agradável é usar uma interface.

Em resumo, usabilidade tem muito a ver com empatia, ou seja, a capacidade de se colocar no lugar do usuário para entender como melhorar sua experiência dentro de um produto digital. Isso, é claro, também acontece no contexto de um prontuário eletrônico usado por um profissional de saúde.

Qualquer produto que seja usado na área da saúde — desde uma máscara de proteção até um prontuário eletrônico — deve levar em conta o lado humano. Afinal de contas, eficiência e resultado são importantes, mas isso só se consegue ao entendermos as necessidades e a experiência de quem vai utilizá-los na prática.

Neste artigo, vamos falar um pouco sobre a importância de contar com um prontuário com boa usabilidade e os benefícios que isso traz no relacionamento com os pacientes. Acompanhe!

Vantagens de ter um prontuário eletrônico com boa usabilidade

Para quem não é da área do design ou tecnologia, preocupar-se com a usabilidade pode até parecer uma bobagem. Mas a verdade é que conseguir usar um produto digital com facilidade traz uma série de benefícios, como ganho de produtividade, menos risco de cometer erros e uma experiência mais agradável e menos cansativa.

Continue a leitura para conhecer mais vantagens de um prontuário eletrônico com boa usabilidade!

Facilidade nas buscas

Encontrar os recursos e informações que se precisa com agilidade é fundamental em um prontuário eletrônico. Para isso, além de uma boa arquitetura de informação, o produto precisa ter um campo de buscas funcional e prático.

Por exemplo, ao contar com recursos de busca fonética, um prontuário facilita a vida do profissional de saúde, que pode encontrar termos mesmo que ele cometa erros de digitação, como no Google. Assim, se digitar por engano “sefaleia”, encontrará informações sobre “cefaleia”.

Além disso, graças ao Tesauro e Terminologia integrados ao prontuário eletrônico, os profissionais de saúde podem utilizar diferentes termos ou palavras-chave para encontrar a mesma informação. Com essa tecnologia, ao buscar por “RM de patela”, um médico pode encontrar resultados sobre “ressonância magnética de joelho”.

Isso é fundamental, já que profissionais chamam a mesma coisa de formas diferentes ou usam abreviações, mas é papel do prontuário ajudá-los a encontrar o que precisam, seja qual for o termo utilizado.

Atenção integral ao paciente

Outra vantagem de uma boa usabilidade no prontuário é poder dar atenção integral ao paciente, seja em uma consulta presencial ou via telemedicina. Se o profissional de saúde tem dificuldades na hora de usar uma de suas principais ferramentas de trabalho no consultório, ele não consegue focar no que mais interessa na hora da consulta: um atendimento qualificado.

Por exemplo, um prontuário eletrônico clicável é vantajoso, pois não exige que o profissional digite diversos dados enquanto conversa e tenta entender o relato de seu paciente. Ao selecionar sintomas pré-cadastrados por meio de cliques, fica mais fácil prestar o atendimento necessário sem perder nenhuma informação importante.

Menor risco de erros em receituários e prescrições

A usabilidade do prontuário também é essencial para evitar erros em receituários. Com a prescrição eletrônica, o profissional de saúde preenche os campos com mais facilidade e sem precisar digitar ou escrever nada, o que também evita a dificuldade de entendimento da letra ou erros de interpretação por parte de pacientes e farmacêuticos.

Gestão da clínica

De acordo com Jakob Nielsen, usabilidade também tem relação com a utilidade que um produto digital tem para seus usuários. E um prontuário eletrônico é útil não apenas durante a consulta com o paciente, mas também na gestão de horários (com a agenda integrada), na integração com laboratórios, na hora de assinar receitas digitalmente, entre outros recursos.

Até mesmo a gestão da clínica ou consultório pode ser feita, em grande parte, no próprio prontuário, com módulos de faturamento integrados e emissão de guias e lotes TISS, e muito mais.

Diferentes especialidades médicas

A personalização dentro do prontuário eletrônico, incluindo diferentes especialidades médicas, é outro aspecto que diz respeito à usabilidade. Afinal de contas, de nada adianta um cardiologista querer usar um prontuário que não traga recursos focados em sua área de atuação, assim como um dermatologista não precisa de funcionalidades direcionadas a psicólogos.

Contar com templates customizados, portanto, é algo fundamental para que diferentes profissionais tenham a percepção de uma boa usabilidade no prontuário eletrônico.

Registro de informações padronizadas

Outro benefício que um prontuário eletrônico clicável oferece é fazer o registro dos dados clínicos de forma padronizada. Como dissemos antes, cada profissional de saúde se refere a sintomas, doenças ou tratamentos de uma forma — enquanto um médico pode escrever “cefaleia”, outro pode registrar “dores de cabeça”, por exemplo. E é aí que entra a importância da padronização para uma organização correta dos dados.

A padronização é fundamental para fins de pesquisa a partir dos dados gerados no prontuário. Essas informações podem ser úteis na identificação de viroses em uma determinada região, diagnósticos mais ou menos frequentes em determinadas épocas do ano, detecção de epidemias, entre outras possibilidades.

Para gestores de saúde, conhecer mais detalhes a respeito dos diagnósticos e a frequência de determinados exames e tratamentos ajuda a entender os serviços mais demandados, evitar desperdícios e a fazer os investimentos necessários com mais precisão, o que qualifica a gestão do negócio.

Outra vantagem é a extração desses dados para fins de pesquisa científica, análise demográfica, rentabilidade e gestão do consultório ou clínica. Se os campos a serem preenchidos no prontuário eletrônico tiverem uma padronização, os profissionais poderão gerar dados de forma estruturada naturalmente, o que trará benefícios futuros sem a necessidade de empregar um esforço extra na atividade.

Fica mais fácil descobrir qual a porcentagem de aumento da procura por atendimento médico relacionado a alergias no inverno, se uma determinada região de uma cidade teve mudança na quantidade de casos de diabetes nos últimos anos ou se uma epidemia impactou mais mulheres do que homens, por exemplo. Ou, ainda, ter uma ferramenta de suporte clínico, que dê sugestões de exames e tratamentos a serem recomendados ao paciente em tempo real, enquanto seu prontuário é preenchido.

Ficou claro por que a usabilidade é um fator essencial em um prontuário eletrônico e quais as suas vantagens? Ter um produto digital que atenda às necessidades do usuário, que seja fácil e agradável de ser usado e que gere dados capazes de trazer benefícios — sejam eles imediatos ou de longo prazo — não é só um argumento de venda. É uma realidade que impacta positivamente o dia a dia no consultório, trazendo mais praticidade e, até mesmo, produtividade no trabalho.

Gostou do artigo? Então, que tal agora ler nosso post sobre transformação digital na saúde e continuar aprendendo?

Escrito por
Marketing Prontmed

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *