O que é teleconsulta e por que os pacientes gostam tanto?

Compartilhe:
O que é teleconsulta

Sumário

Os números não mentem. A teleconsulta vem ganhando cada vez mais espaço na vida de pacientes e profissionais de saúde. Desde o aumento na intenção por parte das pessoas em aderir até o crescimento dos atendimentos em si, vários dados dão a entender que a modalidade caiu no gosto do público.

É claro que nem sempre ela será a melhor opção — e nem mesmo os médicos devem deixar de atender pacientes presencialmente sempre que acharem necessário. Ainda assim, a tecnologia surge como uma aliada em vários momentos, seja para facilitar a rotina corrida do dia a dia ou evitar o contágio durante epidemias.

Saiba mais sobre esse assunto importante e que vem ganhando cada vez mais espaço agora mesmo!

Afinal, qual a definição de teleconsulta?

Teleconsulta é uma das formas como a telemedicina ocorre na prática. Ela pode ser definida como um encontro síncrono entre profissional de saúde e seu paciente sem que ambos estejam no mesmo ambiente físico. A relação entre as partes ocorre com o apoio da tecnologia, geralmente um computador, tablet ou celular conectado à internet.

As videochamadas têm sido a forma mais recomendada de se realizar uma teleconsulta, pois além do contato via áudio, o profissional pode ter uma relação “olho no olho” com o paciente, prestando um atendimento humanizado, ainda que a distância.

Também podem ser consideradas teleconsultas as reuniões entre dois ou mais profissionais de saúde para debater casos de seus pacientes.

Adesão dos pacientes à teleconsulta no Brasil e no mundo

No Brasil, as teleconsultas foram autorizadas em 2020, por meio da Lei 13.989, em função da pandemia provocada pelo coronavírus. Com a necessidade de isolamento para evitar a disseminação do vírus, pacientes que precisavam de atendimento — seja por conta dos próprios sintomas de Covid-19, seja para acompanhamento de outras doenças — poderiam acessar os profissionais em segurança.

Especialistas defendem que a novidade chegou para ficar. Apenas nos primeiros 12 meses da pandemia, 2,5 milhões de teleconsultas foram realizadas no Brasil. No começo de 2022, com a chegada da variante Ômicron ao país e uma nova explosão de casos de Covid-19, a procura voltou a aumentar. A média de 7 mil atendimentos diários subiu para 40 mil teleconsultas a cada 24 horas em janeiro.

Nos Estados Unidos, mais de 66% dos pacientes já afirmaram que desejam ter a opção de realizar teleconsultas em pesquisa divulgada em dezembro de 2021. Um estudo da Stanford Center of Digital Health revelou que, entre 2015 e 2021, o número de teleconsultas realizadas por videochamada subiu de 7% para 51% — inclusive, tornando-se a ferramenta mais usada para consultas a distância, superando as ligações telefônicas.

Em fevereiro de 2022, dois senadores estadunidenses entraram com um pedido para estender o período de acesso a recursos de telessaúde para pacientes que integram o Medicare — seguro de saúde oferecido a pessoas com mais de 65 anos e indivíduos com deficiência nos EUA. A intenção do pedido era garantir o acesso por até dois anos após o último dia da pandemia. Isso inclui não apenas teleconsultas, mas também outros serviços, como subsídio a exames de alto custo solicitados por meio de videoconferências, por exemplo.

Prontmed Hub Teste Grátis

Quais as vantagens da teleconsulta para os pacientes?

Não é difícil entender por que os pacientes gostam tanto das teleconsultas. Elas são práticas e garantem o acesso a profissionais de saúde mesmo a distância, sem precisar sair de casa. Veja mais detalhes!

Comodidade

Ainda que a pandemia tenha tornado a realização de teleconsultas uma necessidade, a continuidade desta modalidade de atendimento em saúde se dá por outros fatores. A comodidade em acionar seu médico do conforto do sofá de casa — ou mesmo da própria cama, caso o paciente não esteja se sentindo bem — é um dos principais.

Economia de tempo e dinheiro

Para casos em que exames físicos em consultório não são necessários e conversar com um profissional de saúde pode ser suficiente, a tendência é que cada vez mais pacientes optem pelas consultas a distância. Afinal, evitar os percalços do trânsito — desde o tempo perdido em congestionamentos até gastos com transporte — e realizar uma consulta entre uma tarefa e outra do trabalho facilita demais a vida das pessoas.

O mesmo vale para situações que demandem a emissão de pedidos de exame ou até mesmo de receitas médicas, o que pode ser feito digitalmente.

Acessibilidade

Para quem vive longe de grandes centros, o acesso a determinados especialistas — e até mesmo a um atendimento básico de saúde — pode ser bem difícil. As teleconsultas ajudam a democratizar o acesso a médicos para quem vive em cidades de menor porte e na zona rural.

Inclusive, um estudo já revelou que, diferentemente de outros países, o Brasil se destaca pela grande adesão à telemedicina por parte dos moradores do campo. O volume de consultas na modalidade a distância chega a ser 3,8 vezes maior do que o dos pacientes que vivem na cidade.

Além disso, a acessibilidade para pessoas com dificuldade de locomoção também é facilitada com as teleconsultas. Afinal, é muito mais simples contatar um profissional de saúde sem a necessidade de contar com o apoio de outras pessoas e recursos como cadeiras de rodas, muletas ou outros equipamentos, que nem sempre estão disponíveis.

Atendimento mais rápido e ágil

A praticidade das teleconsultas torna a rotina dos pacientes mais simples. Arrumar-se para sair, fazer o deslocamento até o consultório, aguardar na sala de espera e ter que fazer todo o caminho de volta é algo que complica ainda mais a rotina já bastante corrida da maioria das pessoas. Por isso, a agilidade e a rapidez de conexão a uma teleconsulta — sem perda de qualidade no atendimento, é importante ressaltar — são fatores bastante relevantes.

Por que a teleconsulta também é boa para os profissionais de saúde?

Não são apenas os pacientes que podem se beneficiar das teleconsultas. Veja algumas razões pelas quais investir nessa modalidade pode ser ideal também para profissionais de saúde.

Fidelização de pacientes

Atender via teleconsulta não significa parar de receber as pessoas de forma presencial! Oferecer um atendimento híbrido — ou seja, realizando consultas a distância e presenciais — é algo que pode ajudar a fidelizar pacientes e também a tornar a rotina do consultório mais tranquila. Afinal, estar disponível para diferentes perfis de pessoas é interessante do ponto de vista comercial.

Aumento nos ganhos

Reduzir o frenético movimento na sala de espera, reduzir custos operacionais do consultório, realizar mais atendimentos diários, facilitar os encaixes de pacientes não agendados e, como consequência, aumentar os ganhos mensais são algumas das vantagens de aderir às teleconsultas para os profissionais de saúde.

Adesão ao home office

Em tempos de home office, os médicos também podem trabalhar de casa — por que não? Ainda que não seja uma prática diária, é possível separar um ou dois dias na semana para atender os pacientes sem precisar deixar o conforto do lar — dependendo da demanda, é claro.

Assim, além de continuar a trabalhar com praticidade e segurança, ainda dá tempo de aproveitar mais a família, dedicar-se a um hobby ou usar o tempo gasto no trânsito em outra atividade mais prazerosa ou para se manter atualizado em relação a sua área de atuação. Um bom prontuário eletrônico em nuvem pode ajudar a realizar esse sonho.

Segurança durante epidemias

Mesmo com o fim da pandemia de coronavírus, outras epidemias surgirão (ainda que mais localizadas ou com menor gravidade). Nesses casos, as teleconsultas oferecem segurança sanitária não apenas aos pacientes, mas também aos médicos. Assim, é possível continuar trabalhando sem prejuízos às finanças e à própria saúde.

Possibilidade de atender pacientes de outras cidades e estados

Uma das maiores vantagens das teleconsultas para profissionais de saúde é poder ampliar o universo de pessoas a serem atendidas. Com a modalidade a distância, muitos especialistas podem construir uma relação duradoura com pacientes que vivem em locais distantes — os profissionais de psicologia são um ótimo exemplo.

Chegamos ao final deste artigo no qual procuramos explicar por que os pacientes gostam tanto de teleconsulta — e como ela também pode ser vantajosa para os profissionais de saúde. Em um mundo cada vez mais conectado, a modalidade abre novas portas para médicos e outros especialistas.

A teleconsulta é uma das formas como a telemedicina ocorre na prática. Quer saber mais sobre o assunto? Leia nosso artigo sobre o tema!

Marketing Prontmed

Marketing Prontmed

Deixe um Comentário:

Conteúdo relacionado

2 de agosto de 2022
Comemorado todo dia 5 de agosto, o Dia Nacional da Saúde é um ótimo momento para refletir sobre os avanços da área.
26 de julho de 2022
Terminologias médicas padronizadas permitem criar campos estruturados no PEP, o que traz benefícios para médicos, empresas e pacientes.
19 de julho de 2022
A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma das doenças mais prevalentes na população. Por isso, todo profissional de saúde deve ficar atento.