Saiba como o Prontmed Hub ajuda a identificar interações medicamentosas

Compartilhe:
Interações medicamentosas no Prontmed Hub
Reações adversas a interações medicamentosas podem ser evitadas com suporte da tecnologia

Sumário

As interações medicamentosas são um dos pontos de atenção que fazem parte da rotina dos profissionais de saúde. De acordo com estudo das pesquisadoras Alexandra Crispim Boing e Guidyan Anne Silva Santos, “entre os anos de 2000 e 2014, aproximadamente 0,1% dos óbitos e 0,4% das internações hospitalares ocorridas no Brasil tiveram como causa intoxicações e reações adversas a medicamentos”.

Os números são bastante significativos e o papel dos profissionais de saúde é essencial para evitar as consequências nefastas das interações medicamentosas. Por isso, o Prontmed Hub ajuda seus usuários a identificá-las de forma fácil e prática.

Neste artigo, explicamos mais detalhadamente o que são interações medicamentosas, seus diferentes níveis e graus de severidade, e de que forma o Prontmed Hub ajuda os profissionais da área a identificarem-nas.

Leia o artigo até o fim para saber mais!

O que são interações medicamentosas?

A Anvisa define interação medicamentosa como a “resposta farmacológica, toxicológica, clínica ou laboratorial causada pela combinação do medicamento com outros medicamentos”.

No entanto, a agência também destaca outros tipos de interações que podem trazer prejuízos à saúde — a combinação de remédios com alimentos, outras substâncias químicas e até mesmo doenças preexistentes dos pacientes.

Há uma série de prejuízos que podem derivar de uma combinação não recomendada de medicamentos, que vão do aumento ou redução da efetividade do tratamento até o surgimento de efeitos adversos. Além disso, exames laboratoriais podem ter resultados alterados pela interação medicamentosa.

Quais as principais reações adversas a medicamentos?

As reações adversas a medicamentos (RAMs) podem ser divididas em alguns tipos, geralmente classificados pela gravidade do impacto que podem trazer para os indivíduos.

De acordo com o guia Segurança dos Medicamentos, editado pela Organização Pan-Americana da Saúde, há uma série de RAMs que precisam ser observadas. Conheça as principais.

Reação adversa inesperada

São reações que não têm coerência com a descrição da bula, seja em sua natureza ou na severidade com que ocorre.

Efeito colateral

É qualquer efeito não intencional ao utilizar um medicamento ou outro produto farmacêutico, desde que a dose utilizada seja a mesma que o paciente costuma consumir.

Evento adverso

São ocorrências médicas desfavoráveis que ocorrem durante um tratamento medicamentoso, mas sem necessariamente ter relação causal com o processo terapêutico.

Evento adverso grave

Trata-se de qualquer evento adverso fatal, que ameace a vida, que seja incapacitante de forma permanente, que demande ou prolongue a hospitalização, que cause uma anomalia congênita ou que exija uma intervenção para prevenir incapacidade ou dano permanente do paciente.

Como a funcionalidade de interação medicamentosa do Prontmed Hub ajuda os profissionais de saúde?

Pela proximidade dos profissionais de saúde com os pacientes, costuma-se dizer que eles estão na melhor posição para identificar questões relacionadas às interações medicamentosas — e para evitar suas consequências.

Para quem já é usuário do Prontmed Hub, o prontuário eletrônico da Prontmed, a identificação de interações medicamentosas é ainda mais fácil e ágil. Com uma funcionalidade específica, os profissionais são avisados sempre que há a possibilidade de reações ou eventos adversos, bem como sua gravidade.

Como funciona?

Veja a seguir como usar a funcionalidade de interação medicamentosa no Prontmed Hub.

Durante a consulta, ao chegar à etapa de tratamento e conduta no Prontmed Hub, faça a busca pelo medicamento desejado no campo “Novas prescrições”.

Interações Medicamentosas no Prontmed Hub: Novas prescrições
Tela inicial da funcionalidade “Novas prescrições” do Prontmed Hub

Em seguida, surgirão na tela algumas informações sobre o medicamento escolhido (neste exemplo, o Captopril): nome do medicamento e apresentação.

Interações medicamentosas no Prontmed Hub: informações sobre medicamentos
Tela com informações sobre o medicamento escolhido no Prontmed Hub

Ao adicionar um segundo medicamento — seja uma medicação prescrita durante a consulta ou uma que o paciente já utiliza no dia a dia — o sistema de suporte à decisão do Prontmed Hub disponibiliza informações a respeito do potencial risco da interação medicamentosa, incluindo o grau de severidade.

A visualização é bastante intuitiva e fácil de entender, com diferentes graus de severidade, dependendo da interação. Basta clicar nos ícones (representados por smileys) para ter acesso a mais detalhes.

Interação medicamentosa no Prontmed Hub: visualização de interação
Tela que mostra exemplo de interação medicamentosa no Prontmed Hub — basta clicar nos ícones (smileys) para ver mais informações
Interação medicamentosa no Prontmed Hub: alerta de interação
Tela com mais detalhes sobre interação medicamentosa no prontuário da Prontmed após clique no ícone (smiley) na tela anterior

Ao retomar o atendimento, o profissional ainda encontrará informações a respeito da interação medicamentosa e o grau de severidade. Importante: o medicamento não será removido da prescrição de forma automática. Essa ação deve ser realizada pelo profissional de saúde, conforme sua intenção.

Por fim, o resumo do atendimento mostrará as informações relacionadas às medicações prescritas, o que inclui as indicações relativas à interação medicamentosa.

Interação medicamentosa no Prontmed Hub: resumo do atendimento
Tela com resumo do atendimento no Prontmed Hub

Quais os graus de severidade da interação medicamentosa previstos no Prontmed Hub?

Existem quatro graus de severidade das interações medicamentosas no Prontmed Hub:

  • grave — interação medicamentosa que pode causar eventos adversos graves nos pacientes, com risco de incapacidade permanente e morte;
  • moderado — a combinação pode causar reações adversas temporariamente incapacitantes;
  • leve — a reação adversa provocada por essa interação medicamentosa é leve, mas ainda assim prejudicial aos pacientes;
  • não especificado — há interação, mas é imprevisível (ou ainda não foi identificado) se será grave, moderada ou leve.

Veja como os graus de severidade surgem na tela do Prontmed Hub:

Interação medicamentosa no Prontmed Hub: graus de severidade
Ícones (smileys) mostram quatro diferentes graus de severidade das interações medicamentosas no Prontmed Hub

Entendeu como o Prontmed Hub ajuda a identificar interações medicamentosas durante a consulta de forma fácil e prática? Então, se você já usa nosso software médico, basta ficar atento para evitar prescrever medicamentos que não devem ser combinados.

Caso ainda não seja nosso cliente, que tal experimentar o Prontmed Hub gratuitamente por 7 dias — incluindo a funcionalidade de interação medicamentosa? Comece agora mesmo!

Marketing Prontmed

Marketing Prontmed

Deixe um Comentário:

Conteúdo relacionado

17 de janeiro de 2023
A continuidade do cuidado é um dos desafios estratégicos dos gestores de saúde. Saiba como a tecnologia pode ajudar.
10 de janeiro de 2023
Reações adversas a interações medicamentosas podem ser evitadas com suporte da tecnologia
3 de janeiro de 2023
Confira as principais tendências apontadas por especialistas na área da saúde para o ano que está começando!