Abrir um consultório não demanda apenas o trabalho do médico, mas também planejamento para lidar, principalmente, com as despesas iniciais – que vão desde questões burocráticas até a compra de móveis para o espaço. Existem diversas fontes disponíveis para captar estes recursos e sua escolha é essencial para a sobrevivência do consultório.

A utilização de dinheiro próprio para o investimento inicial num consultório é a escolha mais simples e a que gera menos problemas de longo prazo. No entanto muitas vezes não temos essas economias, o que gera a necessidade da busca de outras alternativas. Abaixo listamos algumas alternativas:

1) Empréstimo de conhecidos

Para um consultório que demande uma estrutura maior ou para médicos ainda no começo de carreira, a opção de utilizar dinheiro próprio é muito mais complicada. Neste caso pode-se optar por pedir um empréstimo a conhecidos ou familiares.

Em situações como essas é sempre muito importante deixar claro como será realizado o pagamento e qual será a taxa de juros. Pois mesmo se tratando de familiares ou amigos bem próximos, este tipo de financiamento pode gerar problemas caso a negociação não seja feita de maneira correta e de forma clara para ambas as partes.

Especialistas indicam que neste tipo de negociação o mais importante é tentar ao máximo, no momento do pagamento, agir da maneira mais profissional possível, para que no futuro essa situação não venha a se complicar.

2) Empréstimo de bancos

Inicialmente, a ideia de buscar capital em uma instituição financeira pode parecer um tanto quanto assustadora, no entanto, se o médico agir com cautela e possuir um bom planejamento, esta pode ser uma ótima opção.

Nesta modalidade de empréstimo é importantíssimo que se tenha uma projeção realista das receitas de longo prazo, para que as parcelas do empréstimo não sufoquem as finanças do consultório. É importante também fazer uma boa pesquisa de linhas de crédito, buscando sempre aquelas com as melhores taxas e formas de pagamento.

3) Sociedade

Uma outra opção que o médico possui para conseguir um capital inicial para abertura de um consultório é se associar a outra pessoa. Esta sociedade pode acontecer de duas maneiras, uma na qual o médico dividirá o espaço com algum outro profissional da área da saúde, e outra na qual o sócio apenas investe o capital em troca de parte dos lucros.

O importante para que uma sociedade dê certo, é a definição clara das obrigações e direitos de cada um dos sócios, para que não surjam problemas futuros.
Verifique todas as possibilidades e veja qual(is) é a mais indicada para o seu caso. A escolha de qual modalidade de financiamento (ou combinação delas) será usada é essencial para o sucesso do consultório no longo prazo. Não descarte a contratação de um especialista em finanças, caso a previsão de investimento inicial seja muito alta.

O principal antes de escolher, é fazer um planejamento objetivo que sustente o seu consultório no longo prazo. Tenha em vista os gastos com funcionários, sistema de consultório e equipamentos de qualidade, verifique a localização de sua futura clínica, realize uma pesquisa de mercado, e esteja ciente de que, ainda mais na área da saúde, a concorrência é muito grande e para se destacar é necessário que a clínica apresente um diferencial que a faça ser única.